Infraestrutura

Com larga experiência no setor de infraestrutura e na gestão de recursos, a Vinci Partners atualmente gere fundos de Crédito e de Private Equity focados nesta área.

Em 2012, a empresa estruturou um Fundo para financiamento de projetos ligados aos principais setores de infraestrutura, como energia, transportes e logística, gestão de água e resíduos, além de óleo e gás.

O Vinci Crédito e Desenvolvimento I – FIDC tem como objetivo adquirir direitos creditórios (debêntures privadas ou 476, CCBs, Notas Promissórias, entre outros) emitidos por projetos em diferentes estágios de desenvolvimento em todo o território nacional. O Fundo, agora em período de desinvestimento, investiu mais de R$ 750 milhões em créditos privados de longo prazo indexados ao IPCA, totalmente customizados às necessidades dos projetos e flexíveis em termos de estrutura de capital.

Além do FIDC, a Vinci assumiu, em 2016, a gestão de FIPs (Fundos de Investimento em Participações) já investidos em empresas no setor de energia elétrica. O objetivo da Vinci ao longo do seu mandato é elevar os padrões de Governança e de Gestão dos fundos e das empresas do portfólio, em busca de liquidez no médio prazo.

Assim, a área conta com um portfólio de investimentos que engloba as mais variadas frentes de infraestrutura, além de possuir um time completo com expertise em equity, crédito, legal, regulatório e operacional.

A Vinci Gestora de Recursos Ltda. ("Vinci") não comercializa nem distribui quotas de fundos de investimento ou qualquer outro ativo financeiro. As informações aqui têm caráter meramente informativo. Fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimentos podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus cotistas, podendo inclusive acarretar perdas superiores ao capital aplicado e a consequente obrigação do cotista de aportar recursos adicionais para cobrir o prejuízo do fundo. As informações constantes neste site estão em consonância com os regulamentos e os prospectos dos fundos de investimento, porém não os substituem. Para avaliação da performance de quaisquer fundos de investimentos, é recomendável uma análise de período de, no mínimo, 12 (doze) meses. Os fundos de investimento multimercados com renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Fundos de investimento não contam com garantia da Vinci, de qualquer de suas afiliadas, do administrador, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do Regulamento e do Prospecto dos fundos de investimento em que deseja aplicar. Investimentos implicam na exposição a riscos, inclusive na possibilidade de perda total do investimento. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura.